A arqueologia tátil, uma iniciativa integradora do Museu de Huelva (Espanha)

Trazer a coleção arqueológica para as pessoas com deficiência visual é o objetivo do projeto Arqueotáctil 2.0 (arqueologia através do toque), uma iniciativa do Museu de Huelva, Espanha. Este projeto permite que as pessoas com deficiência visual possam fruir o património arqueológico que também lhes pertence.


Agora os invisuais podem conhecer as peças arqueológicas que constituem o acervo do Museu de Huelva através de reproduções exatas feitas em resina e em 3D, que o visitante poderá explorar através do toque.

Esta é já a segunda iniciativa neste domínio levada a cabo pela instituição museológica do país vizinho. A primeira fase  abriu em Março de 2013.

" Esta segunda fase do projeto inclui também atividades educacionais, científicas e pedagógicas, a realizar durante os meses de fevereiro e março, podendo as mesmas serem usufruídas de forma gratuita”.

Estas visitas e oficinas, destinadas a todos os cidadãos, são encaradas pelo museu como uma ferramenta de aprendizagem para os professores e todos os interessados em questões relacionadas com a museologia.

O objetivo é sempre a promoção, divulgação e valorização do património cultural, numa perspetiva que encara o museu como uma estrutura viva, comunicativa e didática.

"A utilização das novas tecnologias abre novas maneiras de proporcionar acessibilidade ao público." Disse Enrique Andres Ruiz, chefe do Serviço de Acção Cultural do Departamento Geral para a Promoção das Indústrias Culturais.

Fonte: Huelvainformacion.com
Print Friendly Version of this pageImprimir artigo Get a PDF version of this webpagePDF

Utlizador

Sobre o utilizador

comments powered by Disqus

últimas 20 notícias

acompanhe - nos pelo facebook